Pretextos

Jesus e Pedro

A vida no século 21 trouxe ao homem novos avanços que antes eram apenas artigos de ficção científica, como por exemplo as viagens espaciais em que você ou qualquer pessoa pode comprar um assento em um vôo comercial e visitar a estratosfera. Alguns afirmam que o homem evoluiu no último século mais do que em todas a história da humanidade. Todo esse avanço teve um custo, com um mundo cada vez mais globalizado e a vida agitada em que vivemos nos deixa com poucas brechas em nossa agenda. O tempo fica mais escasso à família, lazer, saúde e, principalmente, a Deus.

Quer um exemplo real disso tudo? Fazem três anos desde a última postagem desse blog. Digo isto não para vergonha, mas para testemunho vivo e fiel desse tema. Tenho que agradecer a Deus porque Ele é fiel e tem cumprido com suas promessas aos participantes desse grupo que se reunia todas as segundas-feiras para orar, Muitas vidas foram edificadas e histórias transformadas, pois lembre-se: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito”. Romanos 8:28 NVI

O pretexto disso é, como sempre, uma agenda cheia de compromissos que desviam a atenção para outras coisas. Isso lhe parece familiar?

Na bíblia não existe essa palavra, “pretexto”, porém, existem alguns exemplos de que pessoas que usaram de justificativa para não fazer segundo a ordem de Deus para suas vidas. Tomando como um exemplo desse tipo de atitude, vemos a história de Jonas e o grande peixe. Deus havia dado uma ordem a ele de ir até a cidade de Nínive para exortá-los sobre suas atitudes maliciosas e que a ira de Deus iria cair sobre aquela terra. Jonas temeu a ira que viria sobre aquela cidade e tentou fugir para Társis para se “esconder” do Senhor. (Jonas 1:1-3)

O vento soprou forte sobre o mar e Jonas pediu para ser jogado ao mar pois sabia que ele era a causa daquela fúria e, então, orou ao Senhor:

“Em meu desespero clamei ao Senhor, e ele me respondeu. Do ventre da morte gritei por socorro, e ouviste o meu clamor.

Jogaste-me nas profundezas, no coração dos mares; correntezas formavam turbilhão ao meu redor; todas as tuas ondas e vagas passaram sobre mim.

Eu disse: Fui expulso da tua presença; contudo, olharei de novo para o teu santo templo.

As águas agitadas me envolveram, o abismo me cercou, as algas marinhas se enrolaram em minha cabeça.

Afundei até os fundamentos dos montes; à terra cujas trancas estavam me aprisionando para sempre. Mas tu trouxeste a minha vida de volta da cova, ó Senhor meu Deus!

Quando a minha vida já se apagava, eu me lembrei de ti, Senhor, e a minha oração subiu a ti, ao teu santo templo.

Aqueles que acreditam em ídolos inúteis desprezam a misericórdia.

Mas eu, com um cântico de gratidão, oferecerei sacrifício a ti. O que eu prometi cumprirei totalmente. A salvação vem do Senhor”.  (Jonas 2:2-9 NVI)

Você já sentiu nas profundezas dos mares? Em um abismo? Quem sabe nos fundamentos dos montes sem forças para se levantar e subir?

Deus teve misericórdia da vida de Jonas e tem de nós também, como está escrito: “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim”. (Lamentações 3:22 ARC)

Jesus, mais uma vez dando prova de sua divindade andou por sobre as águas como citado no livro de Mateus, capítulo 14, no versículo 25. Vendo os discípulos que um homem andava sobre o mar em direção a eles, temeram pois não sabiam quem era, a resposta do Senhor foi simples: “NÃO TEMAS”!

Pedro questionando ser realmente era o Senhor, pediu para ir com ele e Jesus o chamou. Por conta de sua – entenda-se “nossa” – limitação humana, Pedro temeu pois o vento era forte, e Jesus ESTENDEU-LHE A MÃO, o levantou e indagou: “Homem de pouca fé, por que duvidaste”? (Mateus 14:28-31 ARC)

Mas qual a relação do pretexto de Jonas e Pedro? Um usou o medo como pretexto para “fugir” da presença do Senhor, foi jogado ao mar e teve que buscar a Deus nas profundezas do mar. O outro foi ao encontro de Jesus e caminhou sobre as águas.

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, EU VENCI O MUNDO”. (JOÃO 16:33 ARC)

Um grande abraço a todos na Paz do Senhor.

Francisco Mendes

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O caráter Cristão

Há um ponto determinante na vida de todas as pessoas, sejam elas de qualquer religião, crença, raça ou região. O caráter de uma pessoa revela, no íntimo, quem é o seu “eu” verdadeiro. A base para o caráter de qualquer cristão é o exemplo de Cristo. Porém, existe uma visão distorcida sobre o significado do caráter e da conduta de cada um para que sejamos, como escrito por Max Lucado, “Simplesmente como Jesus”.

Vamos a uma definição lógica da palavra “Caráter” segundo dicionário:

1. O que faz com que os entes ou objetos se distingam entre os outros da sua espécie.
2. Marca, cunho, impressão.
3. Propriedade.
4. Qualidade distintiva.
5. Índole, génio.
6. Firmeza.
7. Dignidade.

Agora já tendo uma base sobre o significado real da palavra podemos vir a meditar sobre o assunto. Temos por base de nossas vidas o Evangelho, e segundo o testemunho dado por Cristo devemos desenvolver em nós um caráter simplesmente como Jesus.

Ao falar as multidões que o seguiam, Jesus era de calmas palavras, sempre levando as pessoas a terem um compromisso com o Pai. Desde menino já possuía uma sabedoria que deixava as pessoas admiradas (Lc 2:46,47).  Com propriedade ensinava a todos (Mt 4:23) e com firmeza repreendia demônios (Mc 5:8), isto deixava uma dúvida a todos, “Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem” (Mc 1:27)? Essas palavras era de alguém de caráter, uma pessoa que constantemente estava em oração, segundo Lucas, capítulo 5, versículo 16: “Ele, porém, se retirava para lugares solitários e orava”.

A conduta de Cristo sempre chamou a atenção de todos, em especial, daqueles que por diversas vezes tentaram colocá-lo em contradição (Mc 12:13), sem sucesso, é claro. Suas palavras de amor e perdão eram traduzidas através de suas ações que maravilhavam as pessoas e chamavam-se a atenção para tão humilde atitude.  Segundo a primeira carta de Pedro 2:23, “pois Ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente”. Diante de multidões ou mesmo em seu retiro solitário, a vida de Cristo era uma só, viver para louvar ao Pai. Aquele que foi o Criador dos céus e da terra, certa vez, se colocou de joelhos e lavou os pés dos próprios discípulos (Jo 13:5). Ora, o Criador do homem e da mulher, submeteu-se a ser julgado, ainda que, indignamente, e condenado a morte (Fp 2:8) pela própria criação que fora feito à Sua imagem e semelhança (Gn 1:26). Esse testemunho de vida, foi realizado pelo Cordeiro de Deus (1 Pe 1:19), Aquele que se colocou na condição servo (Mc 10:45), e não negando Sua origem e Suas palavras viveu uma vida irrepreensível e “o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca” (1 Pe 2:22).

Havia em Jesus algo que o diferenciava entre todos os outros, uma característica, uma qualidade distintiva, uma dignidade, algo incomum que ditava em Sua vida a exatidão de Suas palavras.

Qual tem sido seu diferencial?

Que Deus possa iluminar seus passos, e que seus passos sigam com firmeza os passos de Cristo!

Francisco André Mendes Junior

1. O que faz com que os entes ou objectos!objetos se distingam entre os outros da sua espécie.
2. Marca, cunho, impressão.
3. Propriedade.
4. Qualidade distintiva.
5. Índole, génio.
6. Firmeza.
7. Dignidade.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A providência de Deus

Em um belo dia de verão o sol está raiando forte, faz muito calor, quando olho para os céus vejo que mais tarde possivelmente irá chover. Logo o céu começa a escurecer, começa a cair os primeiros pingos d`água e, de repente, aquela chuva maravilhosa cai sobre a terra trazendo vida aos nossos dias. Essa chuva é o resultado de um ciclo da natureza, que é iniciado pela evaporação das águas de rios e mares.

Da mesma forma na nossa vida, a chuva de bençãos que vem dos Céus é o resultado de uma providência de Deus que começou em um ciclo muito antes de imaginarmos, ou ainda, de vermos a mudança de ares.

Podemos ver essa providência de Deus em vários livros da Bíblia em que, em alguns casos, a providência começou mais de 500 anos antes do seu resultado. A vinda do Messias foi o resultado de uma providência do Senhor para que o mundo todo pudesse a vir conhecê-Lo q descobrisse o Seu amor. No livro de Rute é relatado que Elimeleque e toda sua família saíram de Belém de Judá para morar em Moabe, e lá, um de seus filhos casou-se com Rute. Após a morte de Elimeleque e seus filhos, sua esposa Noemi e sua nora Rute voltam a Belém de Judá, onde Rute casa-se com um parente de seu sogro de nome Boaz. O rei Davi era bisneto de Rute e Boaz e, como você deve saber, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador veio da linhagem de Davi, sendo por muitos chamado de Filho de Davi, o grande rei de Israel. E muito antes que o mundo pudesse conhecer o amor de Jesus, o Pai já direcionara a família de Elimeleque para Moabe, a fim de que Noemi retornasse a sua cidade trazendo uma antecessora do Cristo.

Por muitas vezes questionamos o silêncio e o tempo de Deus em nossas vidas, infelizmente, pela nossa limitada capacidade humana não podemos enxergar o mover do Senhor sobre o mundo para que, um dia, não sabendo quando e onde, nossa prece será respondida.

Da mesma forma, Ester foi elevada da sua situação de plebéia para a o lugar de rainha do imperador Assuero (Xerxes, rei da Pérsia, 519 a 466 a.C.), e mais tarde a rainha Ester veio a ser usada por Deus para salvar a vida de seu povo, de Israel, das mãos do tirano Hamã, o então conselheiro do rei, que procurava aniquilar todos os judeus. Segundo a Palavra, Ester “alcançou perante ele graça e benevolência” (Et 2:17), não só Ester livrou seu povo da morte, como também salvou a vida do rei Assuero porque alguns de seus servos procuram matá-lo.

Não há limites para Deus agir em nossas vidas, mas existe uma limitação da nossa fé que muitas vezes nos impede de recebermos aquilo a que tanto buscamos, em Mateus, capítulo 13, versículo 58 diz: “E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles”. Esse relato é sobre Jesus quando andava em Nazaré e o povo ali não o acolheu, quem sabe Jesus tem passado bem diante de nossas olhos com sua Glória, querendo mudar nossas vidas e realizar milagres e, pela nossa incredulidade, Ele, o Deus de milagres, não tem tido a liberdade para operar algo maravilhoso em nós!?

“Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno”. (Hb 4:16)

A providência da vinda de Jesus Cristo sobre a terra e sobre nossas vidas começou muito antes de imaginarmos, ou além, de existirmos; mas Deus mesmo assim, movido pela Sua infinita misericórdia nos entregou Seu único Filho, por Seu amor, morreu por nós a fim de que todos sejamos salvos.

A providência de Deus já começou sobre sua vida, cabe a você simplesmente ter fé!

Que Deus posso ter liberdade sobre a sua vida.

Francisco André Mendes Junior

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Prosperidade e Riqueza

Certamente que um dos temas que mais tem atraído o povo às igrejas nos dias atuais é a Prosperidade mas, o que é a Prosperidade? Qual o conceito? O propósito?

Segundo o dicionário, a Prosperidade em seu significado é definida por: Qualidade ou estado do que é próspero (do latim prosper ou prosperus, -a, -um, que vai bem, feliz); Felicidade; Ventura.

Pois bem, não nos é possível ver no parágrafo acima nada relacionado a riqueza. A prosperidade tem a ver com o estado de espírito da pessoa e não está ligado somente a sua condição financeira.

A riqueza é um dom de Deus. No livro de Eclesiastes, capítulo 5, versículo 19 diz: “E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus.”
De fato uma pessoa é escolhida por Deus para possuir riquezas de grande porte, salvo quando isso é obtido através de “outros” meios, mas quando vem de Deus é para que essas posses possam glorificar o nome do Senhor e, segundo Seu propósito, isto venha ser utilizado na Sua boa Obra.

Creio que um dos homens mais prósperos na Bíblia venha a ser o profeta João Batista, uma pessoa humilde e de pequenas posses, citado nos Evangelhos de Mateus (Mt 3:4) e Marcos (Mc 1:6) como vestindo pêlos de camelo e um cinto de couro e alimentando-se de gafanhotos e mel silvestre. Porém, este profeta dedicou sua vida a anunciar a vinda do Messias, em alguns momentos sendo confundido com o próprio Jesus e foi honrado pelo Mestre (Lc 7:20).

Como vimos na mensagem anterior, a casa de Obede-Edom prosperou em todas as áreas ( II Sm 6:11), ou seja, houve felicidade e qualidade de quem vai bem. A arca do Senhor, que representava a Presença de Deus, trouxe a casa de Obede-Edom toda Sua paz e graça. A glória de Deus faz isso com nossas vidas, muda nossa sorte, destino e instaura a paz de espírito.

Uma pessoa pode ter riquezas e não ser próspera? Sim, vemos isso em muitos casos e há um ditado popular sobre isso: “O dinheiro não traz felicidade”

Pode haver prosperidade sem riqueza? Com certeza, a prosperidade está relacionada ao espírito e não aos bens materiais.

Um dos grandes problemas dos homens é de tentar preencher algo espiritual com algo material, como isso não é possível ele acaba achando que ainda tem pouco e busca cada vez mais riquezas, por não conseguir seu objetivo isso acaba gerando, o dito “mal do século”, a depressão.

Salomão munido de toda sabedoria concedida por Deus e já experiente em seus dias, fala-nos no capítulo 2 do livro de Eclesiastes sobre a edificação de seu reino, “Fiz para mim obras magníficas; edifiquei para mim casas… Adquiri servos e servas… tive grandes possessões de gados e ovelhas… Amontoei também para mim prata e ouro, e tesouros dos reis e das províncias…”, e sua conclusão foi:

“E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol”. (Ec 2:11)

A vaidade e a vontade de ser alguém “melhor” que os outros o fizeram ajuntar riquezas, a aflição de espírito o fez cada vez querer possuir mais, e mais, e mais…

Ao final do livro, Salomão diz: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau”. (Ec 12:13-14)

Jesus disse: “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. ( Mt 6:19-21)

Onde está o vosso coração?

Que Deus os abençoe!

Francisco André Mendes Junior

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O ano +MAIS+

Iniciamos no dia 1 de janeiro de 2010 nosso ANO MAIS em nossa querida I IPR de Campo Mourão, oque isso significa para cada um de nós?

É obvio que todos procuramos conquistar algo novo em nossas vidas, algo MAIS. Qual é esse MAIS em sua vida?

Todos os anos durante o Reveillon os céus são bombardeados com um verdadeiro mar de promessas vindo de pessoas em todo o mundo… “Esse ano eu prometo” … “Vou melhorar em” … “Esse ano vou fazer” …. Ano após ano realmente cobramos (se é que realmente Ele nos deva alguma coisa) as promessas de Deus, cantamos, pregamos e oramos sobre Suas promessas e muitas vezes gritamos, se é que posso assim dizer, brigamos para que elas sejam cumpridas.

Este ANO MAIS tem um significado muito forte para nossas vidas, não somente pela oportunidade de receber algo material de Deus, seja em nossas finanças, trabalho ou até mesmo em casa, mas receber MAIS DE DEUS em nossas vidas.

Essa chance de ter MAIS DE DEUS é uma oportunidade que muitos tem, mas poucos a alcançam, desde cedo aprendi com meu querido pai que “para me tornar grande, deveria aprender com os grandes”. Leio na Bíblia sobre os grandes homens de Deus, sobre os Heróis da fé e vejo testemunhos e pregações de “novos” grandes homens de Deus, pessoas que dedicaram sua vida a buscar o Criador e não a criação. Muitos podem assim dizer que eram profetas e se dedicavam inteiramente a Obra, mas não é bem assim, temos bons exemplos de José, Davi, Salomão e outros. Mesmo em nosso cotidiano existem várias pessoas que dedicam parte do seu tempo a ministração, estudo e comunhão com Deus sem se desfazer de seu posto de trabalho.

Buscar MAIS DE DEUS é ir além do normalismo e conforto pessoal, é uma dedicação diária ao único que é digno de todo louvor e adoração.

A Glória de Deus é a presença real do Senhor, foi essa Glória que Moisés viu no deserto e recebeu a revelação de toda a criação, foi essa Glória presente da Arca da Aliança que ficou na casa de Obede-Edom durante três meses “e abençoou o SENHOR a Obede-Edom e a toda a sua casa” (2 SM 6:11).

Você deseja receber essa Glória de Deus, ser abençoado e ter sua casa abençoada?

Deixe o ANO MAIS tornar-se MAIS DE DEUS em sua vida…

Que graça, o perdão e paz de Jesus Cristo estejam com todos!

Francisco André Mendes Junior

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Deus tem bons pensamentos a nosso respeito

familia_abencoada“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte…”
Jer 29:11-14.

Quantos não querem ter um família abençoada? Verem os seus filhos tendo sucesso, tendo um bom emprego, estudando, cheios de saúde?Quantos não querem ver a união familiar, os cônjuges sendo fiéis e se amando, livres do ciúme, da traição, dos vícios, da violência?Quantos não querem constituir uma família, possuir a sua casa própria, prosperar financeiramente, para dar um conforto maior para a família?

Vivemos dias que precisamos ver o agir de Deus, muitos sonhos e poucas realizações, famílias que estão divididas, pais que choram a perda de seu filhos, abandono de lar, divórcios todos os dias, intrigas, discórdias e problemas financeiros que desestruturam toda a família.

Eu pergunto: quantos não querem ver a sua sorte mudada? A citação bíblica acima nos diz que o Senhor fará mudar a nossa sorte. Você me pergunta: como? Buscando ao Senhor de todo o nosso coração, orando ao Senhor. Não busque no divórcio a solução para os seus problemas no casamento, não busque na violência, na bebida, a solução que você tanto precisa, mas busque em Deus, clame à Ele, pois ele tem bons pensamentos a vosso respeito. Pensamentos de paz e não de mal, para dar o fim que desejamos. Ele quer abençoar a sua família, responder esse sonho que já está amortecido em seu coração. Chega de sofrimento e dor, chega de choro, de maldição, miséria. Jesus disse: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.
Junte-se a nós neste clamor por mudanças. Junte se a nos para mudar a sua sorte, e você verá o poder de Deus realizando maravilhas na sua
família. Você verá o amor de Deus entrando dentro da  sua casa, da sua Empresa e enfim, da sua vida.

Creia no poder de Deus e diga com fé: “A MINHA SORTE IRÁ MUDAR”.

Que a Paz do Senhor esteja convosco.

Walquimar

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Buscando a direção de Deus

Direção de Deus

Direção de Deus

Nos dias de hoje vivemos uma crise econômica global. Muitos analistas dizem ser uma crise de proporções sem precedentes superando até a famosa “Grande Depressão” de 1929 quando houve uma crise na bolsa de New York no Estados Unidos. Essa crise tem alimentado a imaginação das pessoas em relação ao futuro do mundo perguntando-se como, onde ou quando vai acabar todo esse tremor econômico. Em todo o globo tem-se buscado saídas para solucionar essa situação e o problema é que, muitos têm buscado em si mesmo forças para contornar essa situação quando na verdade, a nós cabe lutar para vencer esse mal, mas devemos buscar em Deus a direção a ser tomada seja ela em qualquer área da nossa vida.

A preocupação com a nossa saúde financeira faz com que nosso tempo seja reservado em grande parte a correção de processos e busca por novas alternativas de negócios. O problema quanto a isso começa quando o tempo e a decisão sobre esses assuntos atropelam certos passos que todos nós cristãos deveríamos seguir e deixamos de reservar um espaço em nossa agenda para consultar a Deus.

Lembrando que, Deus não é apenas um consultor financeiro, mas sim, o proprietário de TUDO que possuímos conforme descrito em Hebreus 3:4, que diz: “Porque toda a casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus.”

Muitas vezes tomamos decisões e caminhamos durante um tempo da nossa vida sem antes perguntar a vontade do Senhor, infelizmente, munidos de nossa falibilidade, acabamos por chegar a um ponto em que não encontramos mais saídas para as situações que se opõem aos nossos projetos. E como em toda a história da humanidade, nessas horas, lembramos de Deus e voltamos correndo para a igreja ou pedimos orações para que Ele nos ajude. Sem mencionar que o motivo que nos levou a isso foi simplesmente nós mesmos. Ignorantemente, ao invés de perguntar qual a vontade dEle, impomos a nossa vontade e saímos a caminhar chamando Deus para nos seguir e caminhar conosco. Por ironia, deveria ser exatamente o oposto da situação, nós deveríamos segui-Lo, afinal, Ele é o nosso Deus, não é?

Assim como Moisés disse a Deus que Ele deu uma direção ao povo de Israel: “Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui”, Exôdo 33:15; devemos pedir para que Deus vá conosco seguindo na direção dEle e não dizer a Deus que nos siga na nossa direção.

Existem vários exemplos bíblicos de homens crentes no poder de Deus, mas que em certos momentos tomaram uma decisão errada por não consultar ao Senhor primeiramente ou quiseram dar uma “ajuda” ou então, um empurrãozinho na promessa divina para que viesse a acontecer com maior rapidez, dentre esses homens vale citar: Ló escolheu seu caminho pela bela visão a sua frente (Gn  13), Abraão em relação ao filho prometido (Gn 15, 16, 21), Salomão casou-se com mulheres de outras nações que eram idólatras permitindo assim, a entrada de imagens de outros deuses em seu reino ( I Rs 11), etc.

Pedindo a direção do Senhor Deus em nossas vidas faz com que andemos debaixo de sua proteção e ainda que venha o mal dia, estamos seguros de que Ele está no negócio e podemos enfrentar os desafios que se opõem.

Se gasta muito tempo pedindo a solução de problemas que passamos no nosso dia-a-dia que não há tempo ou ainda lembrança de que temos que pedir a direção de Deus para nosso futuro, seja na área financeira, espiritual, família ou qualquer outra área.

Fato é que Deus tem um plano para todos nós e esse verdadeiro sonho que Ele tem é maior que os nossos mas, não segue a nossa vontade. Tamanha a misericórdia e humildade de Deus, que Jesus faz uma comparação do seu amor com o de nosso pai biológico, “E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” (Mt 7:9-12). Também temos que passar por períodos difíceis e de lutas para conquistarmos aquilo que Ele planejou: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mt 7:13,14).

A certeza de que Deus está no negócio e nós estamos perseverando em segui-Lo, leva-nos a caminhar com a paz no coração de quem entregou o seu caminho a Ele fazendo do Salmo de Davi, número 37, versículo 05 uma maneira diária de viver:

“Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.”

Bem pessoal, espero que tenha contribuído para sua edificação, lembre-se: Deus vai a frente do seu povo e, com isso, é VITÓRIA na certa.

Junte-se a nós nesta busca pela direção de Deus!

Grande abraço a todos,

Francisco Mendes

10 Comentários

Arquivado em Uncategorized